top of page
Buscar
  • Foto do escritorabequadros

Crédito consignado: cuidado para não cair em golpe

Confira o passo a passo para saber se foi vítima de fraudadores e como agir



A taxa média dos consignados para segurados recuou de 1,97%, conforme decisão do Conselho Nacional de Previdência Social (CNPS), para 1,91% em abril. A taxa de juros, mais baixa que a praticada no mercado financeiro para crédito não consignado – que pode chegar a 22,93 % ao mês – , pode atrair aposentados e pensionistas, que devem ter cautela com as ofertas de crédito fácil.


Para se ter uma ideia, atualmente, 16.771.221 aposentados e pensionistas têm crédito consignado. Somente no mês de abril 1.058.282 pessoas requereram essa modalidade de empréstimo.


O INSS tem feito alertas para que seus segurados não caiam em armadilhas de golpistas. E como desconfiar que foi vítima de fraude? O primeiro passo é acessar o extrato de benefício na página na internet ou no aplicativo Meu INSS (https://meu.inss.gov.br/). Nele é possível acompanhar créditos e descontos realizados no pagamento. Caso encontre alguma divergência, o segurado pode bloquear a contratação de novas operações de crédito consignado. O serviço de Bloqueio/Desbloqueio de Benefício para Empréstimo pode ser realizado através do aplicativo do Meu INSS ou pela Central 135. Importante: esse serviço não vale para operações de empréstimo já consignadas no pagamento. Por ser uma operação de consumo, realizada entre a instituição financeira e o segurado, em caso de discordância sobre a operação realizada, o segurado deve procurar diretamente a instituição financeira. Denúncia sobre empréstimo consignado irregular deve ser registrada no Portal do Consumidor no endereço www.consumidor.gov.br. COMO ACESSAR O EXTRATO DE BENEFÍCIO

  • A consulta do extrato do INSS pode ser realizada pelo site do INSS (https://meu.inss.gov.br/).

  • Basta acessar “serviços” e em seguida “Extrato de pagamento de benefícios”.

  • Se existir algum contrato de empréstimo consignado vigente, ele constará nesse extrato.

DESCONTO NA APOSENTADORIA OU PENSÃO

  • Veja qual instituição financeira é responsável pelo contrato, questione a instituição, anote todos os protocolos de atendimento (nome do atendente, dia e hora da ligação).

  • Requeira o cancelamento imediato do contrato, a suspensão dos descontos e o estorno da integralidade das parcelas pagas.

  • Faça um registro de ocorrência policial, informando que fraudadores estão se utilizando de seu nome e de seus documentos para a realização de contratos de empréstimo consignado fraudulentos.

CRÉDITO NÃO SOLICITADO NA CONTA-CORRENTE

  • Faça contato com o banco e questione quem depositou o valor.

  • Confirmando que o valor é de instituição financeira, faça o questionamento junto à ela. Anote os protocolos de atendimento.

  • Se for um empréstimo consignado não solicitado, informe à instituição responsável pelo contrato.

  • Peça o cancelamento imediato do contrato e a suspensão imediata dos descontos das parcelas.

  • Peça o estorno da integralidade das parcelas descontadas e forneça o número de uma conta-corrente.

Cuidado: fraudadores criam sites falsos de instituições financeiras para receber estes valores. Certifique-se de que o valor será devolvido para a mesma pessoa jurídica que o creditou indevidamente em sua conta.

  • Faça um registro de ocorrência policial, informando que fraudadores estão se utilizando de seu nome e de seus documentos para a realização de contratos de empréstimo consignado fraudulentos.

NÃO CAIA EM ARMADILHA

  • O INSS não liga ou envia e-mail para os segurados para pedir documentos, fotos, ou informações pessoais. Cuidado, pode ser golpe!

  • Recebeu mensagem por aplicativo de alguém se dizendo servidor do INSS? Bloqueie. O instituto não faz esse tipo de contato.

  • O INSS somente entra em contato com os segurados nos casos de: remarcação de atendimento, concessão/negativa de benefício, comparecimento à Agência da Previdência Social (APS), e para cumprimento de exigência. Mesmo assim, o servidor informa os dados, não pede ao segurado.

  • Na saída do banco tenha cuidado com abordagem de terceiros com oferta de crédito fácil. Pode ser golpe.

  • Todo serviço do INSS pode ser feito pelo site ou aplicativo Meu INSS, que utiliza a plataforma Gov.br. Caso apareça outro "atalho" pela internet, desconfie.

  • Não forneça nome completo, CPF, cópia de documentos, comprovante de renda ou de endereço para desconhecidos. Seus dados são valiosos e em mãos erradas pode causar dor de cabeça.

  • O INSS não utiliza intermediários para concessão de benefícios ou pede depósito adiantado para liberação de recursos financeiros.

Fonte: INSS

6 visualizações0 comentário

コメント


bottom of page